COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

domingo, dezembro 23, 2007

Morre o ator e dublador Borges de Barros


Morreu aos 87 anos, um dos maiores ícones da dublagem brasileira.

Fileto Borges de Barros nasceu em 27/03/1920 na cidade de Corumbá (MS). Segundo o "Jornal do SBT", Borges teve uma parada cardíaca durante uma sessão de hemodiálise.

Seus principais trabalhos como dublador foram: Dr. Smith (Perdidos no Espaço), Moe Howard (Os Três Patetas), Pingüim (Batman - 1ª e 2ª temporadas), Zeca Urubu e personagens secundários (Pica-Pau), Capitão Roland (E as Noivas Chegaram), o gênio Babu (na versão animada de Jeannie é um Gênio.

História

Borges de Barros começou a carreira artística em programas de rádio. Depois, tornou-se humorista e participou muitos anos de "A Praça da Alegria" (TV's Paulista e Record - ao lado do saudoso Manoel de Nóbrega) e, posteriormente, com Carlos Alberto de Nóbrega em "A Praça é Nossa" (SBT). Fazia o papel do mendigo com pinta de rico. "Meu caro colega" era seu famoso bordão.

Praça da Alegria:
"Meu Caro Colega..."

Na dublagem, começou cedo, ainda no estúdio Gravasom. Teve participações em episódios da primeira temporada de Além da Imaginação, onde já demonstrou o dom para esta arte.

Com a extinção da Gravasom e o surgimento da Arte Industrial Cinematográfica (AIC), Borges de Barros passou então a exibir todo o seu talento. A mesma veia artística que já possuía como ator e humorista no rádio, chega com maestria na interpretação de Moe em Os Três Patetas. Neste ponto, Borges sempre atribuiu os méritos da dublagem de Moe a Hélio Porto (tradutor, diretor e intérprete de Larry), que permitiu que Borges criasse livremente a voz do personagem.

Continuou participando de diversos filmes, dublando Lee J. Coob, Edward G. Robinson e outros. Paricipou ativamente, como convidado, em diversas séries da época.

Harris compareceu ao programa
Hebe Camargo e conversou com
Borges de Barros.

Eis que surge Perdidos no Espaço. Dr. Smith era um dos personagens mais difíceis de ser dublado, pois o vilão muda diversas vezes de característica num episódio. Numa cena ele vai do pior vilão, ao pânico, ao humor e até à ternura, o arrependimento. Realmente, é até hoje uma dublagem de referência para todos. É impossível assistir Dr. Smith sem Borges de Barros. Ele conseguiu superar o ator original e foi até reconhecido por ele, Jonathan Harris, como seu melhor dublador.

Harris no final dos anos 60 foi entrevistado no programa "Hebe", depois de assistir a um episódio dublado de Perdidos no Espaço. "Acho que o meu dublador é um grande artista. Se outros filmes meus forem exibidos no Brasil, quero que ele faça a minha voz", disse. Na ocasião, Borges de Barros e Harris foram apresentados. Harris abraçou-o: "Muito obrigado. Eu gostaria de ser tão bom artista como você". Borges acolheu a lisonja com um sorriso modesto (foto).

Depois desta homenagem, a AIC deixou que Borges de Barros dublasse sempre Jonathan Harris. Isso ocorreu em algumas ocasiões: no episódio "O Flautista de Terra de Gigantes", no episódio "O Prodígio" de A Feiticeira, no episódio "Os Sinistros Macclen" de Lancer. Com Borges de Barros essas participações ganharam vitalidade.

Foi Borges quem imprimiu ao personagem Dr. Smith sua pronúncia afetada característica. "A inspiração veio dos trejeitos esquisitos do Doutor Smith, que me faziam pensar numa cobra", lembra Borges.

Borges também atuou em novela. Participou de "Os Gigantes" (Rede Globo, 1979), de Lauro César Muniz, no papel de Onofre, um jardineiro.

sábado, dezembro 22, 2007

Esperamos......e vai acontecer.....com certesa

Mas eu tenho fé...que um dia...um dia....vai acontecer.....

E ainda estamos esperando.....

No final do ano passado eu postei este clip....e neste ano de 2007....as coisas....não mudaram muito...do que acontece a décadas...será que um dia...um dia....a tão esperada PAZ irá acontecer?

quinta-feira, dezembro 20, 2007

Granizo destroi lavouras em Atalaia

Aconteceu ontem uma chuva de granizo na cidade de Atalaia, segundo informações, a chuva durou pouco tempo, mas os estragos foram grande, principalmente nas lavouras da região, o diferencial desta preciptação, foi o tamanho das pedras, que segundo moradores de Atalaia, eram pedras grandes.

Acidentes descentralizados

Até o momento foram 73 acidente com vítimas fatais em Maringá, não é por menos, o motorista maringaense é realmente irresponsável (não reneralizando), mas está difícil. Está acontecendo um fato que muitos ainda não se deram conta, os motoristas e motoqueiros irresponsáveis, estão agindo principalmente nos bairros mais afastados, como o movimento é menor, eles desafiam os cruzamentos abusando da velocidade. eu sempre estou em um bairro da cidade (São Silvestre), e fico indignado principalmente com os motoqueiros que passam em alta velocidade, com o barulho ensurdecedor dos escapamentos das motos, isso acontece a todo momento, de dia e de noite. por isso, eu acho que deveria começar a ser feitos Blitz nos bairros também.

fatos vividos, lembraças guardadas

Vendo tudo que acontece na cidade, as coisas boas e ruins, me leva a pensar, haverá uma época em que tudo isso vai acabar, pelo menos para nós, porque o tempo é implacável. Haverá um tempo em que nós iremos relembrar todos os fatos, que pra nós hoje é presente, sentados em cadeiras de área nos sentindo infelizes porque o tempo não nos poupou, mas também felizes por termos passado por todos estes fatos que acontecem em nossa cidade, e que de certa forma tivemos a nossa cota de participação, não vamos passar em branco, nossos nomes também estarão marcados nos registros dos fatos que estão e farão parte da história desta cidade. Estou falando tudo isso, porque nesta semana, fui com meu pai e mãe, dar um passeio na praça da catedral a noite, meu pai, nos auge dos seus 73 anos, vendo a catedral enfeitada, começou a recordar de momentos vividos alí e na cidade, desde sua chegada em 1948, seu casamento na catedral velha. Comecei a olhar seu rosto cansado e seu andar com dificuldade, e comecei a pensar no dia em que eu também estarei no seu lugar (se DEUS quizer), olhando com o olhar de saudade os lugares e situações que viví nesta cidade, olhando pessoas no vai-e-vem que nem sonhavam em viver as coisa que viví. Por isso, falo a todos, principalmente nós os Blogueiros, para não parar-mos com a nossa atuação, pois cada letra que digitamos, irá com certeza fazer parte da história desta cidade.

terça-feira, dezembro 18, 2007

Será que está acabando?

Está acontecendo algumas festas na região, e por inclível que pareça os artistas que estão sendo contratados não são duplas sertanejas, semana passada houve uma festa em uma cidade de médio porte na região, e das atrações da festa, que durou 3 dias, somente 1 dupla sertaneja se apresentou, o restante foram artistas de outro estilo musical, será que a febre sertaneja está acabando?

quinta-feira, dezembro 13, 2007

Para descontrair um pouco

Estas cenas são umas das mais engraçadas que eu já vi, nem precisa falar dele, sou seu fã desde criança. JERRY LEWIS.


Prefeitura exclarece sobre caso dos macacos

Sobre o caso do macacos que estão aparecendo nás árvores da Vila Operária, a Prefeitura através da Assessoria de Comunicação explica:

Assessoria de Comunicação/PMM
Sobre a nota:"Desequilíbrio ambiental"A Prefeitura de Maringá esclarece:De acordo com a gerente do Parque do Ingá, Anna Cristina Ésper Amaro de Faria, todos os animais que ficam nas unidades de conservação mantidas pela Prefeitura de Maringá, estando presos ou soltos, recebem alimentação completa diariamente.A gerente faz um alerta para que a população não alimente os animais nem nos parques nem nas ruas, alegando que esse é o principal motivo que faz com que os macacos saiam das unidades de conservação e sigam aos bairros.Anna Cristina ainda explica que não há macacos-prego no Parque do Ingá, somente sagüis mantidos em recintos apropriados.

Porque só eles?

O governo do Estado, firmou uma parceria com uma denominação religiosa, para a construção de casas para pastores aposentados, até aí tudo bem, pois os pastores merecem pelos anos de trabalho realizados na obra da avangelização, mas, porque só eles? Quantas pessoas necessitam de moradia neste estado e no país. O governo disse que fez a sua parte no apoio a igreja Católica, principalmente com a pastoral da criança, e agora está apoiando esta determinada igreja, mas esperem...que apoio é este? Os padres a irmãs que didicaram toda a sua vida na obra de avangelização e principalmente promoção humana, não receberam nem uma "telha", a ajuda foi para as entidades, não para as pessoas como é o que está acontecendo, e como fica as outras denominações religiosas. Ha algo estranho no ar, principalmente a falta de justiça para com as pessoas que colocaram a mão-na-massa atuando nas áreas sociais, enfrentando todo o tipo de dificuldades para levar não só a palavra, mas também o pão a quem tem fome, do que aqueles, que ficaram somente com a Biblia na mão, repito, não estou desmerecendo ninguém, mas mesmo você leitor, que é evangélico, tem senso de justiça, gostaria que o pastor aposentado de sua igreja, também tivesse esse previlégio. Me desculpem, mas detesto injustiça.

quarta-feira, dezembro 12, 2007

O Rio é aqui

Os moradores da Vila Operária, próximos ao posto de saúde, estão sofrendo com os desocupados e traficantes que estão morando em uma residência ao lado do posto. Além de incomodarem as pessoas que passam por lá, ainda estão utilizando o sistema de soltar fógos de artifício, ou para avisar da presença da policía, ou para avisar que droga chegou, parece cenas do cotidiano das favelas do Rio de Janeiro, só que nós não temos o BOPE.

quarta-feira, dezembro 05, 2007

Poeira continua castigar moradores

A poeira levantada pelo tratores e caminhões que estão trabalhando na extenção da Avenida Pedro Taques até a Avenida Tuiutí (viaduto), está deixando os moradores da região com os nervos a flor da pele. Além dos problemas respiratórios, a poeira está invadindo as casas e apartamentos, forçando os moradores a efetuar a limpesa várias vezes ao dia, consumindo muito mais água do que o normal, sem contar, com a forte onda de calor que está atingindo a região nestes últimos dias. Mesmo se atrasar a obra, os moradores estão rezendo pedindo que caia uma forte chuva, para aplacar um pouco a poeira.

terça-feira, dezembro 04, 2007

Desiquilíbrio ambiental

Um fato estranho está acontecendo na Vila Operária. Segundo informações de moradores, alguns macacos estão sendo vistos nas árvores do bairro, principalmente nas imediações da Santa casa. O motivo, nem precisa pensar muito, o Parque Ingá, já não está oferecendo alimento para os animais, e eles estão se aventurando a buscar alimento, mas o que eu estou estranhando, é a distância do Parque, até onde foram vistos, são quase 7 quadras. É necessário que os orgãos responsáveis, tomem providência, se não, muitos deles morrerão, atropelados, ou de fome.