COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

quinta-feira, janeiro 12, 2017

Sobe para nove número de mortos no acidente de ônibus em Campo Mourão

Mais uma vítima do acidente de ônibus na BR-158 em Campo Mourão morreu nesta quarta-feira (11). Gislene Cristina Pinto, 40 anos, estava internada na Santa Casa de Campo Mourão e não resistiu, após ficar oito dias internada. Conforme informações do Instituto Médico Legal (IML), a mulher será velada e enterrada no Cemitério Municipal de Paiçandu. A documentação está sendo preparada a fim de liberar o corpo aos familiares. Os horários ainda não foram divulgados. Causa da morte A paciente deu entrada com fratura no ombro e escápula direita, além de múltiplas fraturas em costela. Também apresentava instabilidade torácica e trauma abdominal fechado com múltiplas lacerações hepáticas, causando sangramento intenso. Foram feitas duas cirurgias no mesmo dia do internamento, drenagem de tórax e sutura das lesões hepáticas para controle de sangramento. Na evolução, ela teve instabilidade hemodinâmica e o organismo não respondeu ao tratamento, evoluindo para insuficiência renal seguida de falência múltipla de órgãos. A morte ocorreu às 5h30 de hoje. Outras vítimas De acordo com boletim atualizado emitido pelo hospital na manhã de hoje, das 13 vítimas recebidas, duas permanecem internadas, sendo uma em enfermaria com quadro estável e uma em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave. Até o momento, houve três transferência e seis altas hospitalares. Com a morte de Gislene, subiu para nove o número de mortos no acidente. A última foi registrada no dia 6 de janeiro. Larissa Bulgarelli Pires, 17 anos, era moradora de Foz e estava no coletivo da Expresso Maringá. Ela foi velada e sepultada em Toledo, no Oeste do Paraná. O acidente aconteceu na madrugada de 3 de janeiro, no quilômetro 207. O ônibus saiu da pista e caiu em um barranco, deixando sete pessoas mortas no local. Mais de 30 ficaram feridas. Colaboração: Priscilla Garcia/Massa News.

Nenhum comentário: