COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

quarta-feira, fevereiro 01, 2017

Justiça bloqueia imóveis de prefeito e ex-estagiário em Colorado

A Justiça de Colorado determinou o bloqueio de um imóvel do prefeito Marcos Mello, que reassumiu o município este ano após obter uma liminar no Supremo Tribunal Federal (STF). Também foram indisponibilizados bens de um ex-estagiário do município, suspeito de ser ‘laranja’ em um esquema de corrupção. As liminares foram concedidas pela Justiça para garantir o ressarcimento dos cofres públicos caso o prefeito seja condenado nas ações que responde por improbidade administrativa. O uso de supostos ‘laranjas’ para a compra de imóveis foi apurado pelo Ministério Público, com indícios de lavagem de dinheiro pelo prefeito e que teriam relação com ilegalidades cometidas na gestão 2009-2012, notadamente quanto à aprovação de loteamentos imobiliários. Como o gestor agora tem foro privilegiado, as investigações foram enviadas para a Procuradoria-Geral de Justiça. Erosões Entre as irregularidades encontradas nos loteamentos autorizados na gestão 2009-2012, verificou-se um problema de erosão causado pelo manejo incorreto das águas da chuva. A Promotoria de Justiça apurou que os empreendimentos foram aprovados com galerias pluviais ligadas a uma rede coletora municipal inexistente. Com isso, a empresa responsável deixou de investir cerca de R$ 1,5 milhão em infraestrutura básica obrigatória. Foi descoberto também que um estagiário de Mello adquiriu dessas loteadoras terrenos a preços abaixo do valor de mercado. Os valores pagos pelos imóveis foram transferidos para a conta do prefeito, inclusive um veículo foi dado em pagamento e repassado para o filho dele. A Justiça determinou que a empresa responsável pelos lotes apresente a documentação completa dos imóveis vendidos ao rapaz, ao prefeito e ao filho do gestor municipal. O prefeito de Colorado preferiu não se manifestar sobre o caso. Colaboração MP-PR

Nenhum comentário: