COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

sexta-feira, fevereiro 03, 2017

Maringá está a 60 dias sem homicidio

MARINGÁ, 60 DIAS SEM HOMICÍDIO
A cidade de Maringá está completando nesta sexta-feira (3), 60 dias sem registrar nenhum crime de assassinato ou latrocínio. A cidade teve o mês de janeiro menos violento dos últimos nove anos. O último homicídio registrado pelas polícias civil e militar foi no dia 3 de dezembro de 2016, na rua Álvaro Miranda, no Portal das Torres, contra o jovem Israel de Oliveira Lopes, de 27 anos, que estava envolvido com roubos de carros e tráfico de drogas. A vítima foi atingida por mais de 10 tiros e morreu dentro de seu carro, um VW Golf. O delegado chefe da Polícia Civil de Maringá, Osmir Ferreira Neves, disse que está deixando a chefia com o dever cumprido e satisfeito com os números apresentados pelas forças policiais de Maringá. Osmir falou que o fator principal da redução de homicídios é a intensificação do combate ao tráfico de drogas, e que a maioria dos crimes está ligada ao tráfico, e o alto índice de elucidação dos assassinatos na cidade. Diego de Almeida, da Delegacia de Homicídios, também está satisfeito com os números, e disse que os trabalhos de investigação continuam com aqueles crimes que já ocorreram na cidade e que não foram elucidados com a prisão dos autores, e ainda reforçou que muitos suspeitos já foram identificados pela D.H mas não foram presos porque não estão na cidade. Para o comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar de Maringá, tenente-coronel, Ênio Soares dos Santos, os números de homicídios indicam que a criminalidade em Maringá, que continua ocorrendo, não tem ido ao extremo. "Estamos fazendo o que é importante fazer para não agravar a situação", palavras de Ênio Soares, que ainda disse estar feliz com os números. No mês de janeiro de 2017, apenas uma morte no trânsito foi registrada pelas polícias militar e civil. O único acidente com óbito aconteceu no dia 20 de janeiro, no Jardim São Francisco, onde o senhor Geraldo Gonçalves Casquel, de 81 anos, sofreu um atropelamento e morreu no hospital. O mês de fevereiro já reistrou duas mortes, sendo uma na Avenida São Judas Tadeu onde um motociclista morreu após bater em outra moto, e um ciclista que foi atropelado por uma carreta na rodovia PR-317 na saída para Campo Mourão. André Almenara

Nenhum comentário: