COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

domingo, fevereiro 12, 2017

Trio é condenado por matar Paolicchi mas segue em liberdade; entenda

Os três réus acusados de matar Luís Antônio Paolicchi, ex-secretário municipal de Fazenda de Maringá, foram condenados na noite desta sexta-feira (10). Vagner Eizing Ferreira Pio, Éder Ribeiro da Costa e Valdir Ferreira Pio vão responder por homicídio qualificado, mas ficarão em liberdade, já que da decisão cabe recurso. Vagner foi condenado a 14 anos de prisão por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe, sem possibilidade de defesa da vítima. Valdir recebeu pena de 8 anos de reclusão por homicídio qualificado, também sem oferecer recurso de defesa. Éder foi condenado a 12 anos por homicídio qualificado, usando recurso que dificultou defesa de Paolicchi. A defesa Os advogados do trio apresentaram diversos argumentos na tentativa de inocentá-los. Alegaram que seus clientes confessaram os crimes sob tortura e que os depoimentos não era legais pois não havia advogados na ocasião dos mesmos. A acusação, por sua vez, convenceu os jurados de que o crime foi premeditado e movido pela vontade de se apoderar da herança. O julgamento começou por volta das 8h30 de quinta-feira (9) e só terminou às 21h de ontem. Foram ouvidas duas testemunhas de defesa e quatro de acusação. O júri foi formado por sete pessoas jovens, um homem e seis mulheres. São todos os alunos de Direito sorteados de uma lista de 25 pessoas. O caso O corpo de Paolicchi foi encontrado no porta-malas de um carro, em outubro de 2011, no distrito de Floriano. No fim de novembro daquele ano, a Polícia Civil deflagrou a Operação Nero e prendeu os acusados, entre eles Vagner Eizing Ferreira Pio, que era companheiro do ex-secretário. O trio teria cometido o crime para ficar com a herança de Paolicchi, com quem Vagner tinha um contrato de união estável. Paolicchi é um nome bastante conhecido na história política de Maringá, pois se envolveu em diversas denúncias de corrupção, em um esquema que teria desviado R$ 100 milhões à época dos cofres da prefeitura. Colaboração: Rogério Moraes/Rede Massa.

Nenhum comentário: