COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

terça-feira, março 07, 2017

Equipes fiscalizam marquises construídas sobre calçadas

Equipes da diretoria de Fiscalização da Secretaria Municipal da Fazenda, em conjunto com a Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, iniciaram nesta segunda-feira (06), uma ação especial para averiguar a situação das marquises construídas sobre calçadas e áreas de afastamento em ruas e avenidas de Maringá. A primeira ação dos fiscais foi realizada na Avenida Pedro Taques, no trajeto entre o cruzamento com a Avenida Colombo até a Praça Farroupilha. Moradores e comerciantes com imóvel em situação irregular foram identificados, autuados e receberam prazo de 30 dias para regularização das marquises. De acordo com o diretor de fiscalização, Rubens Marin Neto, a operação visa garantir a segurança de pedestres, em atendimento a denúncias registradas pelo telefone 156, da Ouvidoria Municipal. “Estamos iniciando o trabalho pelas principais avenidas da cidade e, aos poucos, vamos intensificar as ações em todas as ruas dos bairros”, adianta. Segundo o diretor, as marquises de prédios devem obedecer a condições exigidas pela Lei Complementar nº 1.045/2016 que, entre outras normas, estabelece a construção em balanço, projetando à distância de 1,50m sobre a calçada; devem ter altura mínima livre de 2,80m e máxima de 3,50m; saliências estruturais que não avancem mais de 0,20m além do alinhamento predial; promovam o escoamento de água da chuva para dentro dos limites do lote; não prejudiquem a arborização e a iluminação pública. Varandas irregulares Outro item desrespeitado - e que registra a maior incidência de casos em Maringá - é o impedimento da utilização de marquises como varanda ou sacada. Caso seja constatada a irregularidade, o dono do imóvel é autuado em R$ 2 mil, conforme tabela de infrações. Se a regularização for feita dentro do prazo o valor da multa é reduzido pela metade. Se houver reincidência o valor é dobrado. Quando a estrutura da marquise apresentar fissuras, rachaduras e outras patologias em situação de risco iminente à integridade física de pedestres, além da autuação, o imóvel poderá ser interditado ou até mesmo demolido. Colaboração: Prefeitura de Maringá

Nenhum comentário: