COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

terça-feira, março 28, 2017

Justiça pede nova interdição da cadeia pública de Ivaiporã

Com base em denúncias do Ministério Público (MP) e laudos técnicos, a Justiça determinou a interdição da cadeia pública de Ivaiporã. O espaço, que tem capacidade para abrigar 32 presos está com 157 – quase cinco vezes mais – e apresenta estrutura precária, segundo a promotoria. Em agosto de 2010, a cadeia pública de Ivaiporã foi interditada. A Justiça da cidade havia determinado que o local fosse esvaziado para que passasse por reformas, por causa da superlotação e da estrutura precária. A decisão começou a ser cumprida, mas o Estado recorreu e conseguiu manter o espaço funcionando, sem ser interditado totalmente. Neste mês, no entanto, a Justiça determinou novamente a interdição total da cadeia e deu prazo de 90 dias para fazer o esvaziamento do local. O descumprimento da decisão implica em multa diária de R$ 10 mil à secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária. Segundo a assessoria do Ministério Público, a ação apresentada à Justiça foi protocolada pelos três promotores da comarca de Maringá. A justificativa para o pedido seria a superlotação e a estrutura física precária do lugar. De acordo com o MP, várias fugas aconteceram na unidade, sem que houvesse condições para os reparos necessários, pois não há espaço para colocar temporariamente os presos. Os túneis escavados para fugas abalaram a estrutura do solo e, em uma das celas, a que tem maior número de presos, o acesso é difícil, aumentando as chances de os detentos escavarem novos túneis. Recentemente, engenheiros da Prefeitura da cidade e o Corpo de Bombeiros visitaram a cadeia e analisaram as instalações. Os laudos apontaram que a estrutura é antiga e precária, havendo problemas no sistema hidráulico e elétrico. Conforme o Ministério Público, com a falta de reparos, o risco de novas fugas é iminente. A Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná notificada por meio de ofício sobre a decisão da Justiça e deve apresentar um plano para a remoção dos presos, para a interdição total. O Diário

Nenhum comentário: