COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

segunda-feira, março 06, 2017

Macaca com latinha presa na pata é capturada e já passa por cuidados veterinários

Macaca com latinha presa na pata é capturada e já passa por cuidados veterinários Após mais de um mês de muitas tentativas, na tarde de sexta-feira (3) aconteceu a captura da macaca que estava com uma latinha de refrigerante presa em sua mão. As informações são do O Bemdito. No período da manhã a Polícia Ambiental, Vigilância Ambiental, IAP e um médico veterinário especialista em animais silvestres estiveram na mata nos fundos do Parque 1º de Maio para tentar fazer a captura, mas não houve êxito. Já no período da tarde, houve uma nova tentativa. “Foi administrada uma dosagem de tranquilizante em um alimento e desta forma foi possível capturar a macaca com uma rede”, explica a sargento da Polícia Ambiental, Emanuele de Oliveira. O tranquilizante foi administrado pelo veterinário Salviano, da Unipar, especialista em animais silvestres. O animal foi levado para o Hospital Veterinário da Unipar para tratamento e observação. A policial não soube informar com precisão sobre a dimensão dos ferimentos na pata da macaca. “Aparentemente o ferimento não era muito grave, porém apenas após a avaliação do veterinário será possível saber realmente”, disse. Conscientização A Sargento Emanuele pede para que a população tenha mais cuidado e evite jogar lixo em qualquer lugar, especialmente nas proximidades de matas. Ela explica que todo este trabalho – com mobilização de equipes, de viaturas e outros profissionais – só aconteceu porque o lixo foi jogado na reserva. “Um simples ato das pessoas de jogarem lixo em local inadequado resultou em todo esse trabalho, que poderia ser evitado”, disse. A policial também alerta para que a comunidade não alimente animais silvestres e evite até mesmo se aproximar deles. “Pedimos para que estes ou outros animais não sejam alimentados. Se eles estão naquela localidade, de alguma forma estavam se alimentando antes. Agora se acostumaram com comida fácil, porém isso é perigoso para eles e para as pessoas”, argumenta. Colaboração O Bemdito

Nenhum comentário: