segunda-feira, abril 03, 2017

De folga, investigador evita crime motivado por dívida de drogas

Um investigador da Polícia Civil (PC), lotado em Santa Fé, impediu que um crime acontecesse na tarde desta sexta-feira (31) em Maringá. O investigador estava de folga e recebeu uma ligação da esposa, que tem uma loja na Vila Santo Antônio. A mulher disse que haviam três pessoas em atitude suspeita na frente do estabelecimento e ele se deslocou para o endereço. Ao chegar lá, ele abordou o trio, formado por duas mulheres e um homem, momento em que um Peugeot azul se aproximou em alta velocidade e o passageiro desceu e mostrou uma arma. Assustado, o investigador atirou, mas ninguém se feriu. Outros dois homens que estavam no Peugeot fugiram e abandonaram o comparsa no local, que foi encaminhado à delegacia. Durante a fuga, a dupla quase atropelou uma mulher na Avenida Colombo, esquina com a Avenida Pedro Taques. Já em Sarandi (a 12 quilômetros de Maringá), a dupla colidiu o carro contra um veículo da Secretaria de Saúde do município e a placa do Peugeot foi abandonada no local. A Polícia Militar (PM) conseguiu localizar os dados do veículo, chegando até a residência do proprietário. No local, o suposto motorista não estava, mas o irmão dele foi levado à 9ª Subdivisão Policial (SDP) para esclarecimentos, mas foi liberado. Ele usava uma tornozeleira eletrônica pelo crime de receptação. A suspeita é de que o homem que estava armado iria matar o homem que estava na frente da loja em razão de uma dívida de R$ 450 por compra de drogas. O mandante do crime seria um homem, conhecido como "Fula", que está preso. Os demais envolvidos também foram para a delegacia para esclarecimentos. O caso será investigado pela Polícia Civil (PC). O Diário

Nenhum comentário: