COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

segunda-feira, abril 03, 2017

Suspeito de homicídio em Sarandi morre em confronto com PMs

O suspeito de homicídio, Maycon da Silva Dearo, de 25 anos, morreu, na manhã desta sexta-feira (31), em um confronto com agentes do 4º Batalhão de Polícia Militar (PM) de Maringá. Ele era conhecido como “Zé Galinha” e era procurado por suspeita de ter encomendado a morte de um morador de Sarandi no início do mês. Ele também é suspeito de ter assassinado Sidmar Alves da Silva, em Paiçandu, na noite de ontem (30). Segundo a Polícia Civil (PC), um policial militar à paisana avistou Dearo em Sarandi e começou a perseguir o veículo em que ele estava, avisando aos praças em serviço, para que montassem um cerco na região. Ao chegar próximo ao depósito da Shell, no Jardim Aeroporto, em Maringá, Dearo teria descido do carro com duas pistolas e atirado contra os policiais, desobedecendo à voz de prisão. O suspeito foi atingido na cabeça durante o revide, segundo a polícia. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado em estado grave ao Hospital Santa Casa, onde entrou em óbito às 11h36, minutos depois de dar entrada no pronto socorro. Um revólver e duas pistolas foram encontradas com ele, segundo a PC. O motorista do veículo que o suspeito ocupava alegou que estava apenas dirigindo o carro, mas foi conduzido à delegacia. De acordo com a polícia, ele já tem passagem por porte ilegal de armas. O nome ainda não foi revelado. Suspeita de homicídios Dearo era um dos quatro foragidos da justiça mais procurados pela polícia de Sarandi, que o considerava um criminoso de alta periculosidade. No início do ano, ele fugiu da Cadeia Pública de Campo Mourão, onde aguardava julgamento por homicídio e fixou residência em Sarandi, se aliando a Jhonathan Felipe, de 21 anos, conhecido como “Jow Jow”. Os dois são suspeitos pelo homicídio de Danilo Pereira Bueno, morto a tiros na frente da mulher e do filho de 5 anos, no dia 18 de março. Jow Jow teria executado Bueno a mando de Zé Galinha. Durante as investigações que resultaram na elucidação do crime, a Polícia Civil disse ter encontrado uma página de Dearo na rede social Facebook, na qual ele teria publicado ameaças de morte aos policiais de Sarandi. A Polícia Civil também suspeita que ele tenha matado Sidmar Alves da Silva, em um bar do Jardim Pioneiro, em Paiçandu, na noite de quinta-feira. Populares contaram à polícia que o autor do crime chegou ao local na garupa de uma Falcon e fugiu, em seguida, em um veículo Corolla. A morte, conforme a polícia, teria sido encomendada por um traficante conhecido como “Pastel”. Além de Jow Jow, Hilton Jonh Roberto da Silva e Israel Vinícius F. Mantovani já tem mandados de prisão por homicídio expedidos pela Justiça de Sarandi e estão foragidos. O Diário

Nenhum comentário: