quarta-feira, maio 31, 2017

Polícia Civil de Maringá lança operação para combater furtos a residências

Com a participação de 70 investigadores, quatro delegados e do Grupo de Operações Aéreas (GOA) e apoio da Divisão de Narcóticos (Denarc), a Polícia Civil (PC) de Maringá lançou, na manhã desta quarta-feira (31), a operação Oikos, que visa prender suspeitos por diversos furtos a residências, na cidade. A operação foi lançada as 6h, de forma simultânea, em diversos bairros de Maringá: Conjunto Requião e jardins Alvorada, Batel, Liberdade, Paris e Oásis. Os policiais continuam em diligência. Ao todo, eles cumprem 18 mandados de prisão e 20 de busca e apreensão. Além dos assaltantes, a PC também foca na prisão e apreensão de produtos de furto dos receptadores. Em uma residência, no Jardim Liberdade, investigadores apreenderam oito notebooks e seis aparelhos celulares. O dono da casa, de 35 anos, já com antecedente criminal, foi preso e conduzido à delegacia. Segundo a PC, um dos notebooks havia sido furtado, na semana passada, da casa de um guarda municipal. Além do aparelho, ladrões também furtaram uma bicicleta e uma pistola taser. Ao descobrir que o imóvel era de um guarda municipal, os ladrões defecaram na sala. Algumas equipes já entregaram na 9ª Subdivisão Policial (SDP) os objetos apreendidos: televisores, notebooks, celulares, cheques, relógios e até bebidas importadas. Oikos O nome da operação vem da palavra Oikos (no grego antigo, ‘οἶκος’), que se refere a três conceitos relacionados, mas distintos, sobre a sociedade grega antiga: a família, a propriedade da família e a casa. O Diário

Nenhum comentário: