quinta-feira, maio 25, 2017

TCCC ainda não tem proposta oficial de reajuste na tarifa

Conforme o contrato entre a Prefeitura de Maringá e a empresa Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC), o dia 1º de junho é a data-base para reajuste da tarifa na cidade. No entanto, a uma semana dessa data, a Prefeitura e a empresa ainda não firmaram um acordo. De um lado, o prefeito Ulisses Maia (PDT) afirma que não concederá reajuste se não houver melhorias no serviço prestado. Do outro, a empresa afirma que o número de usuários pagantes é baixo e inviabiliza a redução na tarifa ou a manutenção do preço atual. Por enquanto, a empresa não tem uma previsão oficial do novo valor da tarifa, caso haja reajuste. A Prefeitura solicitou à concessionária TCCC que apresente, até a próxima quarta (31), uma proposta de melhorias para o cumprimento de algumas exigências: instalação de câmeras de monitoramento, ar condicionado e wi-fi em toda a frota; criação de novos pontos de venda de crédito e recarga de cartões, opção de pagamento da passagem por outros meios e ações para evitar superlotação no horário de pico. Segundo o diretor da TCCC, Roberto Jacomelli, ao jornal O Diário, o prazo para apresentação do projeto será cumprido. Já sobre a questão do reajuste, a empresa afirma que 4 em cada 10 passageiros são beneficiados pelos incentivos (bônus, meia passagem e gratuidades). Além disso, a média de passageiros por mês caiu 6,1% em relação ao ano passado. “É muita gente usando o serviço e só uma parte pagando. Se todos os quase 3 milhões de passageiros pagassem, o bilhete seria mais barato”, afirma Jacomelli. Ele também afirma que o corredor exclusivo para ônibus, que tende a tornar as viagens de ônibus mais rápidas nos horários de pico podem ser atrativos para que mais pessoas utilizem o transporte público. As obras do projeto estão em andamento. O Diário

Nenhum comentário: