quinta-feira, junho 01, 2017

Acusado de roubo do Sicredi é reconhecido como autor de homicídio

Lucas Eduardo Carneiro, de 26 anos, preso na última terça-feira (30) acusado de participar de um roubo a uma agência bancária do Sicredi situada dentro da Cocamar, no Parque Industrial, em Maringá, foi reconhecido nesta quinta-feira (1º) como um dos envolvidos na morte de Jhonatan Mateus da Silva, de 19 anos, executado a tiros na noite de 17 de outubro passado, no Jardim Ferroviário. Conforme o delegado Diego Elias de Freitas, da Delegacia de Homicídios (DH), o reconhecimento foi formalizado na manhã desta quinta por uma testemunha. O nome dela não foi revelado por segurança. Carneiro também é acusado de matar o irmão de Jhonatan, Douglas da Silva, que, conforme a DH, só não foi executado porque a arma falhou na hora do disparo. Os irmãos, explica o delegado, estavam parados na frente de uma residência na Rua Escritor Altamiro Avelino da Silva, no Jardim Ferroviário, quando foram surpreendidos por dois homens armados que passaram a atirar contra Jhonatan, que morreu na hora.Um dos atiradores fugiu a pé, enquanto o outro teria ficado no local e apontado a arma na direção de Douglas. O delegado ainda disse que já possuía informações sobre o envolvimento de Carneiro e do irmão dele, Alisson Willian Carneiro, como autores do crime e que havia pedido a prisão temporária deles. Embora tenha sido reconhecido, Lucas Carneiro nega a autoria do crime. Alisson permanece foragido e pesam contra ele quatro mandados de prisão em aberto, por homicídio, tentativa de homicídio e roubo. O Diário

Nenhum comentário: