COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

terça-feira, junho 20, 2017

Bebê morre no parto e pai descobre que ele tinha um corte nas costas e corpo vai para o IML

Uma mulher de Goioerê foi levada para ter o parto na Santa Casa de Campo Mourão, e após a cesariana o pai foi informado que o bebê tinha nascido morto. Na segunda-feira, durante o velório, o pai descobriu que a criança tinha um grande e profundo corte nas costas. Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Polícia e o corpo da criança foi encaminhado para Instituto Médico Legal de Campo Mourão, para necropsia. Segundo o pai do bebê, Marcos Ronei Gomes, sua esposa, Angela Maria da Silva Gomes, de 37 anos, estava grávida de sete meses e a gravidez era considerada de risco, tendo ela permanecido internada por 58 dias na Santa Casa de Goioerê. Na manhã de domingo, 18, a mulher sentiu dores e contrações, e foi encaminhada para a Santa Casa de Campo Mourão, sendo utilizada a ambulância do Samu. A cesariana, na Santa Casa de Campo Mourão aconteceu no final da tarde e por volta das 18h30min o pai foi informado que a criança tinha nascido morta ou tinha tido uma parada cardiorrespiratória. O corpo da criança veio para Goioerê e estava sendo velado no Memorial Prestar, quando o pai recebeu uma informação anônima de que o filho não tinha nascido morto, mas que ele tinha um corte nas costas e que supostamente seria um erro médico. O pai pediu para ver o corpo da criança, ainda no Memorial Prestar, e verificou que o bebê tinha um corte profundo, que começava no abdômen e ia até o meio das costas. Este corte estava costurado com pontos cirúrgicos. Ao descobrir o fato, o pai procurou a Delegacia de Polícia e registrou um boletim de ocorrência. Ele disse que quer saber o que aconteceu com o filho. “Se foi um erro, isso precisa ser esclarecido, porque hoje foi comigo, amanhã pode ser com outra pessoa” – ponderou. Após o registro do Boletim de Ocorrência, o IML – Instituto Médico Legal – de Campo Mourão foi acionado e uma equipe se deslocou a Goioerê e recolheu o corpo, a fim de realizar os exames de necropsia, que possam indicar o que aconteceu com a criança durante o parto e qual foi a real causa de sua morte. Fonte: GoioNews

Nenhum comentário: