quarta-feira, junho 07, 2017

Denarc de Maringá prende 5 pessoas e apreende 95 kg de maconha

Cinco pessoas foram presas em operação da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) de Maringá, com apoio da Polícia Civil de Campo Mourão, na manhã de sábado (3). O grupo era investigado há cerca de três meses e é suspeito de integrar uma organização criminosa que fazia o transporte de drogas do Mato Grosso do Sul a cidades do Paraná. Conforme o delegado da Denarc, Gustavo Alves, o suposto chefe da organização já estava preso e os investigadores conseguiram descobrir como o grupo criminoso atuava e os veículos que utilizavam. “A namorada desse que está preso coordenava a logística para o transporte da droga. Geralmente, eles iam em dois carros: um ‘batedor’ [grupo que vai à frente da carga ilícita, para informar se há presença policial no caminho] e uma Saveiro, com a droga”, detalha. Segundo o delegado, a organização buscava a maconha no Estado do Mato Grosso do Sul e transportava até Marechal Cândido Rondon, onde a maior parte da droga era distribuída, e, depois, entregava em outras cidades, como Curitiba. De acordo com Alves, a organização também costumava colocar um casal no veículo da frente, um Astra, para não levantar muita suspeita na hora da abordagem. Desta vez, a tática não funcionou, porque a Denarc já tinha identificado os veículos e informado a Delegacia de Marechal Cândido Rondon e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Guaíra sobre a organização. “Ontem (3), nós fomos informados de que eles fariam o transporte de Marechal Cândido Rondon a Curitiba e pedimos apoio da 16ª Subdivisão Policial de Campo Mourão, pois eles costumavam passar por lá durante o transporte, e logramos êxito em fazer as prisões e a apreensão de 95 kg de maconha, escondidos no fundo falso de uma Saveiro”, conta o delegado. O grupo foi preso próximo à entrada de Iretama, na BR-487. Os presos, as drogas e os dois veículos apreendidos foram encaminhados para a delegacia de Polícia Civil de Iretama e serão indiciados por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Drogas paraguaias Gustavo Alves explica que a maconha que é vendida no Brasil tem como origem o Paraguai. “Como o Mato Grosso do Sul tem uma grande divisa com o Paraguai, o Estado é uma das principais entradas da maconha no país. A maior parte dessas drogas entra no Brasil, fica armazena lá [no MS] e, posteriormente, é distribuída”, conta. O Diário

Nenhum comentário: