quarta-feira, junho 21, 2017

Família reclama de erro médico em caso de bebê que teria nascido morto

O velório de um bebê que teria nascido morto foi interrompido após o pai descobrir um corte profundo nas costas da criança. A suspeita é que a morte tenha ocorrido devido a um erro médico, pois o machucado estava costurado com pontos cirúrgicos. O parto foi realizado na Santa Casa de Campo Mourão e o velório acontecia em Goioerê, onde mora a família. A gestação estava no sétimo mês e era considerada de risco. Por causa disso, a mãe do bebê ficou internada por 58 dias na Sana Casa de Goioerê. Na manhã do último domingo (18), a mulher sentiu dores e contrações, e foi encaminhada à Santa Casa de Campo Mourão. O parto cesariano aconteceu no final da tarde e, após a cirurgia, Gomes foi informado que a criança tinha nascido morta ou sofreu uma parada cardiorrespiratório e não resistiu. O corpo da criança foi encaminhado à Goioerê onde acontecia o velório. Logo depois o pai recebeu uma informação anônima de que a criança não havia nascido morta, e na realidade teria um corte nas costas causado supostamente por um erro médico. Gomes pediu para ver o corpo da criança e verificou que o bebê tinha um corte profundo, que começava no abdômen e ia até o meio das costas, costurado com pontos cirúrgicos. Ao descobrir o fato, o homem procurou a Delegacia de Polícia e registrou um B.O. “Se foi um erro, isso precisa ser esclarecido, porque hoje foi comigo, amanhã pode ser com outra pessoa”, disse. O Instituto Médico Legal (IML) de Campo Mourão foi acionado e o corpo do bebê foi recolhido para que sejam realizados exames de necropsia. Nota da Santa Casa No final da tarde de segunda-feira (19), a direção da Santa Casa de Campo Mourão emitiu uma Nota de Esclarecimento, em que informa que o caso está sendo investigado. A nota, assinada pelo diretor-presidente da Santa Casa, José Carlos Laurani, e pelo diretor-técnico, Régis da Silveira, alega que “o corpo clínico do Hospital Santa Casa de Campo Mourão, através da Diretoria Clínica e Técnica e Comissão de Ética, bem como Direção, estão investigando os fatos ocorridos no Centro Obstétrico na tarde do dia 18/06/2017, o fato é que ocorreu um óbito em uma criança durante o parto”. A direção do hospital diz, ainda, que o fato “comoveu como sempre toda a equipe de saúde do Hospital” e que estão sendo realizadas as sindicâncias necessárias para apurar os fatos que levaram ao óbito. Os diretores se comprometeram a emitir uma nova nota assim que as investigações estiverem concluídas, apresentando os seus resultados. Não foi informado o prazo para a conclusão das sindicâncias. Colaboração Tá Sabendo e Louise Fiala

Nenhum comentário: