terça-feira, julho 11, 2017

Ex-PMs que atiraram contra casa de superior têm bens bloqueados

Dois ex-policiais militares tiveram seus bens bloqueados por determinação da 2ª Vara da Fazenda Pública de Maringá. A medida é resultado de uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa. Os réus atiraram contra a residência de um oficial da Polícia Militar, superior hierárquico deles. A situação ocorreu em os PMs assumiram o risco de matar o superior ou um familiar dele. As investigações indicaram ainda que o ato foi motivado por insubordinação e revolta em relação às ordens dadas. O MP-PR requer condenação dos dois por improbidade administrativa, com suspensão dos direitos políticos e multa, além de indenização por dano moral coletivo no valor de R$ 100 mil. A indenização é justificada pela sensação de insegurança gerada na região e repercussão popular geradas. Além disso, os bens foram bloqueados para garantir o pagamento das multas, R$ 165 mil para cada réu em caso de condenação na análise do mérito da ação. Os dois ex-policiais já foram condenados em uma ação criminal por tentativa de homicídio qualificado. Colaboração MP-PR

Nenhum comentário: