COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

sábado, agosto 26, 2017

Alvo em tiroteio que matou menino Arthur, Fogaça é executado

Silvio Luiz Fogaça, de 30 anos, foi morto a tiros quando chegava em casa, na noite de quinta-feira (24). O homem foi atingido várias vezes, quando desceu do carro para abrir o portão. "Silvinho" já foi preso várias vezes por suspeita de tráfico de drogas, tentativa de homicídio e ficou conhecido no caso da morte de Arhtur Salomão, em 2012. Segundo a Polícia, ele teria sido o alvo durante o tiroteio que matou o menino, que tinha apenas três anos. De acordo com o relato da mulher de Fogaça à Polícia Civil, o marido dela tinha saído de casa para comprar refrigerante e foi surpreendido quando retornava. Testemunhas disseram à polícia que um homem saiu de uma mata em frente à casa da vítima e descarregou uma pistola calibre 9 mm, fugindo depois em um GM Ágile Branco. Silvinho foi atingido na cabeça e nos braços e morreu no local. O corpo dele foi removido para o Instituto Médico-Legal (IML) e a Delegacia de Homicídios investiga o caso. Esse é o 20° homicídio registrado na cidade neste ano e o quinto no mês de agosto. Com isso, Maringá iguala o número de homicídios de Sarandi. Este também é o mês com mais registros desse tipo de crime, em Maringá. Anteriormente, fevereiro e março lideravam a lista, com quatro homicídios, cada. Morte de Arthur Em outubro de 2012, Arthur Salomão, de 3 anos, foi alvejado com um tiro na cabeça, durante um confronto entre traficantes, em Maringá. A criança estava com a avó e a tia. No julgamento do caso, dois acusados – Daniel Joaquim e Aguinaldo Alves – foram inocentados pela morte da criança e outros dois – Paulo Henrique França e Marcos Antônio Guilherme Vieira –, condenados. A bala que atingiu o menino teria partido da arma de Vieira, que alegou que pretendia atingir Silvio Fogaça. Durante o tiroteio, Silvinho foi atingido por cinco tiros e chegou a ficar em estado grave, mas se recuperou. Paulo Henrique de França foi encontrado morto dentro da Penitenciária Estadual de Maringá no início do ano. *Colaboração: André Almenara

Nenhum comentário: