COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

quarta-feira, agosto 02, 2017

Donos poderão registrar seus pets em cartório

Os apaixonados por animais terão a chance de mimar seu pet mais ainda. É que a partir de 7 agosto, tutores de Maringá e de mais seis cidades do Paraná poderão solicitar uma certidão de nascimento para seu bichinho. No documento, constará o nome, sobrenome, características e até foto dele. Arion Cavalheiro Jr., diretor de Registros de Títulos e Documentos da Associação dos Notários e Registradores do Paraná (Anoreg-PR), diz que além de ser uma forma de demostrar carinho ao pet, a novidade é sobretudo uma questão de proteção legal. Segundo ele, a certidão vai reunir o máximo de informações possíveis para auxiliar em casos de fuga, roubo e até na questão da disputa da guarda. Dos cães e gatos aos mais exóticos, qualquer animal de estimação poderá ter seu registro. O documento poderá ser requisitado somente em cartórios de títulos e documentos e custará R$ 71, ficando pronto na hora. Não há nenhuma exigência. O dono pode optar por registrar somente o primeiro nome do pet e até incluir seu próprio sobrenome. Batizado de PetLegal, o projeto-piloto foi debatido e aprovado em congresso nacional da Anoreg-PR e também estará presente em Curitiba, Campo Largo, Francisco Beltrão, Paranavaí, Fazenda Rio Grande e Colombo. "Depois, a iniciativa será estendida para outros municípios", afirma Cavalheiro Jr. Ainda de acordo com ele, o Paraná é o terceiro Estado do Brasil a implantar o PetLegal. Tutores do Rio de Janeiro e de Santa Catarina já estão fazendo o registro. A estudante de Direito Jéssica Gomes, dona de duas cadelinhas adotadas da rua, ficou animada com a novidade. "É uma ótima ideia. Acho que também ajudaria quando a pessoa fosse viajar com seu animal", afirma. A fotógrafa Luana Martins, apaixonada por animais e dona de um cachorro, disse que registraria seu pet, mas achou o valou pesado. "É o preço de uma vacina, de um saco de ração. Nem todo mundo teria condições", avalia. Para obter o documento, os tutores precisam levar RG, CPF, comprovante de residência e foto do pet, que também poderá estar presente durante o registro. O Diário

Nenhum comentário: