COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

terça-feira, agosto 29, 2017

Família usa 'larvicida e arma de choque' em cão e explosão deixa feridos graves

O Grupo Apoio a Posse Responsável de Animais (Apra) de Paranavaí, resgatou na tarde de segunda-feira (28), um cãozinho que ficou ferido em uma ‘explosão’. De acordo com o que foi publicado no perfil do Grupo em uma rede social, “quando o Grupo tomou conhecimento do caso foi até a casa. As pessoas feridas já haviam sido socorridas, mas o cão ainda estava lá. Com a autorização do dono do animal, a protetora resgatou o cachorrinho, que foi imediatamente encaminhado para atendimento veterinário”. Conforme a veterinária Grazielle Balsalobre Cisneiros, “os pelos do animal foram todos queimados e a explosão lesionou os dois olhos, afetando a córnea, no entanto, por sorte, ele não perdeu a visão”. O cão foi medicado e passa bem. O Grupo Apoio a Posse Responsável de Animais (Apra) de Paranavaí, resgatou na tarde de segunda-feira (28), um cãozinho que ficou ferido em uma ‘explosão’. De acordo com o que foi publicado no perfil do Grupo em uma rede social, “quando o Grupo tomou conhecimento do caso foi até a casa. As pessoas feridas já haviam sido socorridas, mas o cão ainda estava lá. Com a autorização do dono do animal, a protetora resgatou o cachorrinho, que foi imediatamente encaminhado para atendimento veterinário”. Conforme a veterinária Grazielle Balsalobre Cisneiros, “os pelos do animal foram todos queimados e a explosão lesionou os dois olhos, afetando a córnea, no entanto, por sorte, ele não perdeu a visão”. O cão foi medicado e passa bem. Ainda na rede social, os comentários das pessoas são basicamente de que “o animal não deve ser devolvido aos donos”. O cão tem donos, e foi queimado quando três deles “tentavam passar o medicamento Lepecid no animal”. Esse medicamento, der acordo com a indicação da bula é um “larvicida, repelente e cicatrizante para bovinos, usando no tratamento e prevenção de larvas de bicheiras nas castrações, descornas, cura de umbigo dos recém-nascidos, tosquias e feridas cirúrgicas ou traumáticas em geral”. Conforme o relato de vizinhos, “as três pessoas da família tentavam passar o larvicida no cão, que estaria agitado, e então, para imobilizar o animal, eles usaram uma arma de choque”. Acontece que o medicamento em spray é inflamável e com a faísca da arma de choque, obviamente explodiu. Feridos Além do animalzinho, as três pessoas da família sofreram graves queimaduras. Eles foram socorridos pelo Samu e encaminhados a Santa Casa de Paranavaí. Um homem de 50 anos teve queimaduras em 63% do corpo; um homem de 34 anos apresenta queimaduras em 45% do corpo e uma mulher de 55 anos, sofreu queimaduras em 60% do corpo. Massa News

Nenhum comentário: