COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

quarta-feira, agosto 02, 2017

Polícia encontra corpo esquartejado em fossa de Apucarana

Na madrugada desta quarta-feira (2), a Polícia Civil de Apucarana localizou parte de um corpo (ou mais de um) esquartejado dentro de uma fossa, no Parque Bela Vista, em Apucarana. Uma pessoa já foi presa, suspeita de ter envolvimento no caso e os investigadores aguardam a retirada das partes do corpo para identificar a possível vítima e desvendar o crime. De acordo com o delegado de Apucarana, José Aparecido Jacovós, a equipe de homicídios recebeu uma denúncia por volta da meia-noite, informando que algumas pessoas desenterrariam um corpo que estava no cafezal próximo a uma chácara da cidade. Os policiais, então, foram ao local e notaram que algumas pessoas estavam andando pela chácara durante a madrugada, mas quando a Polícia Militar (PM) chegou em apoio, os suspeitos fugiram. Um homem que estava com uma carriola próximo à chácara foi detido. De acordo com a polícia ele estava preso e havia sido solto na terça-feira. Depois, algumas pessoas também foram vistas correndo na Rua João Matiuzzi, nos fundos de um ferro velho, onde há uma fossa com cerca de 20 metros de profundidade. A polícia também encontrou sacos nos fundos do terreno e acionou o Corpo de Bombeiros, para verificar se havia algo ou alguém na fossa. Quando os bombeiros desceram, confirmaram a suspeita de que haja corpos humanos ou um corpo. Ao menos um braço foi encontrado. A Polícia aguarda a retirada do corpo de dentro da fossa para fazer a identificação e prosseguir com as investigações. A perícia e o Instituto Médico-Legal permanecem no local e bloquearam o acesso à rua do ferro-velho. O suspeito detido será interrogado, para esclarecer o que fazia com uma carriola naquela região, durante a madrugada. Vítima Há a suspeita de que o corpo pertença a uma jovem de 24 anos, desaparecida em Apucarana há 72 dias. A mãe afirma que a filha é usuária de drogas. A polícia não descarta a possibilidade, mas informou que não dá para chegar a nenhuma conclusão antes da identificação das vítimas. Fonte: O Diário

Nenhum comentário: