COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

sábado, setembro 23, 2017

Advogado pede reconstituição de crime em açougue de Maringá

Israel Batista de Moura, advogado que defende Edinaldo Ferreira da Silva, de 48 anos, que atirou contra um açougue em Maringá, matando um cliente e ferindo outro, em 20 de agosto, pediu ao Ministério Público que a Delegacia de Homicídios (DH) realize a reconstituição do crime. O juiz da 1ª Vara Criminal, Cláudio Camargo dos Santos, determinou a reconstituição, no entanto o delegado titular da DH, Diego Almeida, afirmou que até a tarde dessa quinta-feira (21) não havia sido comunicado sobre a decisão. De acordo com o delegado, é necessário montar uma operação policial para levar Silva até a cena do crime, para que os trabalhos dos peritos sejam realizados com segurança. Moura defende que a reconstituição é necessária para verificar a trajetória dos projéteis disparados pela arma de seu cliente. O advogado alega que Silva tinha intenção de atirar na assadeira de frangos e não de ferir pessoas que estavam no estabelecimento. Na quarta-feira (20), completou um mês do crime que tirou a vida de Adelson Donizete Ferraz, de 41 anos, atingido por um tiro no peito dentro do açougue situado na Zona 4. A vítima deixou a esposa e sete filhos, quatro deles adolescentes. Na ocasião, Luiz Massaroto, de 61 anos, foi atingido com um tiro no braço e sobreviveu. O caso de grande repercussão aconteceu depois que Silva chegou no açougue e discutiu com funcionários por conta da suposta demora no atendimento. Ele deixou o local, entrou em seu carro e, pela janela, disparou seis vezes contra funcionários e clientes do estabelecimento. A 23ª promotoria de Justiça de Maringá apresentou denúncia criminal contra Silva. Na denúncia, o MPPR pede a condenação do acusado por porte ilegal de arma de fogo, por homicídio consumado e qualificado e por quatro tentativas de homicídio qualificadas. Caso a Justiça acate todos os pedidos, a pena pode passar de cinquenta anos de prisão. O denunciado está detido preventivamente na Casa de Custódia de Maringá. Foto: Reprodução/André Almenara/O Diário

Nenhum comentário: