COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

quinta-feira, setembro 21, 2017

PC procura por jovem suspeito de três homicídios e tráfico de drogas

A Polícia Civil (PC) de Sarandi divulgou, nesta quarta-feira (20), a foto de Marcos Paulo Leite da Silva, 20 anos, que está foragido e é suspeito de três homicídios e uma dupla tentativa de homicídio que ocorreram na periferia da cidade. Além desses crimes, ele também é suspeito de tráfico de drogas. A PC tentou prender o jovem, conhecido como "Nego Fi", na última quinta-feira (14), no entanto não conseguiu localizá-lo. A PC acredita que ele já tenha deixado Sarandi e possa estar escondido na região de Londrina. O primeiro crime atribuído à Silva teria ocorrido em 13 de maio. Acompanhado de um comparsa que dirigia um veículo, ele teria atirado contra um casal de adolescentes, de 15 anos, no Jardim Castelo. As vítimas foram alvejadas, mas escaparam com vida do ataque. Posteriormente, o casal reconheceu o jovem como autor dos disparos. A partir desse crime, a prisão de Silva foi decretada e, no curso das investigações, a PC descobriu que ele poderia estar envolvido em um homicídio registrado em 23 de junho, no Jardim Monterey, também em Sarandi. A vítima é um rapaz, de 29 anos, que foi executado com tiros de pistola. Segundo testemunhas, o atirador ocupava uma moto, pilotada por um comparsa. Quatro dias depois, Silva teria participado de outro homicídio, desta vez no Jardim Floresta, onde um rapaz, de 24 anos, também foi executado com tiros de pistola. Nesse caso o assassino pilotava uma moto e estava com um comparsa. O homicídio mais recente que ele teria participado ocorreu no dia 9 deste mês, no Jardim das Torres. Ricardo Aparecido Fernades, conhecido como "Presença", de 28 anos, foi executado a tiros dentro de um bar situado na Avenida das Torres. Mais uma vez o atirador fugiu em uma motocicleta. A Polícia Civil acredita que ao prender Silva também terá acesso aos demais envolvidos nos crimes. Denúncias podem ser feitas, anonimamente, pelo 190 (Polícia Militar) e pelo 181 (Disque Denúncia). O Diário

Nenhum comentário: