COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

sábado, novembro 18, 2017

Assustado com fogos, cão se joga de janela em Umuarama

Um cachorro Border collie chamado “Monet”, de 3 anos, fraturou a coluna na tarde de quinta-feira (16) após se assustar com o barulho provocado pela explosão de fogos de artifício em Umuarama. O cão subiu na pia da cozinha, abriu a janela e se jogou de uma altura de 3 metros. Ele está internado e corre o risco de perder os movimentos das patas traseiras. O episódio aconteceu no centro, na Zona I de Umuarama. Segundo a dona, a jornalista e design Mariana Anizelli, de 31 anos, a família mudou-se de Londrina a quase um ano para a Capital da Amizade e tem estranhado o que ela classifica como uso discriminado de fogos de artifício, principalmente por comerciantes e estudantes. O barulho seria diário. “Na semana passada soltaram fogos todos os dias e ele [“Monet”] já havia tentado saltar, eu o peguei em cima da pia e fechei a janela. Estávamos programando para levá-lo para Londrina em um adestrador para tentar amenizar o medo dos fogos, mas não deu tempo”, disse a dona do cachorro. Grávida, Mariana informou que foram vizinhos que encontraram “Monet” e avisaram seu marido sobre o acidente, ela estava em uma consulta médica. O caso foi divulgado nas redes sociais e provocou bastante discussão, alguns amenizam o ocorrido alegando que o ato de soltar rojões é milenar e no Brasil tradicional, sendo cada proprietário responsável pelo cuidado/proteção de seu bicho de estimação. Porém, há também pessoas que dividem a mesma opinião da jornalista, com a alegação que o procedimento é inadequado na cidade, incomodando famílias com idosos e crianças recém-nascidas e até hospitais. “A gente liga para a Polícia Militar e Guarda Municipal reclamando, mas eles dizem que é difícil identificar os autores somente pelo barulho”, falou Mariana. O inspetor da Guarda Municipal, Thiago Mota Neri, informou que é possível criminalizar por perturbação do sossego aquele que solta rojões, desde que haja uma representação do reclamante. “Algumas cidades já contam com legislação que delimita o uso dos fogos quanto o assunto é perturbação do sossego. Não é um crime fácil de penalizar, não podemos levar uma pessoa presa pelo fato dela ter soltado um rojão, é preciso encaminhar o ofendido e o autor para a delegacia”, ressaltou o inspetor. Enquanto a legislação e as ações de fiscalização da ação não são bem definidas, restará o bom senso aos que soltam os rojões. Colaboração Portal da Cidade Umuarama

Nenhum comentário: