COMO OUVIR A RADIOWEB CARLÃO MARINGÁ

PARA OUVIR A RADIO CARLÃO MARINGÁ, BASTA CLICAR NO PLAY ABAIXO DA FOTO DO CARLÃO.

quarta-feira, novembro 08, 2017

PC cumpre mandados de prisão contra suspeitos de integrar quadrilha

A Polícia Civil cumpriu na manhã desta terça-feira (7) cinco mandados de prisão temporária e nove mandados de busca e apreensão em Maringá e em três cidades de Santa Catarina: Palhoça, São José e Itapema. As medidas foram determinadas pela 3ª Vara Criminal de Maringá e fazem parte da terceira fase da operação Maré Baixa, que investiga uma quadrilha que furtou R$ 1 milhão em mercadorias de uma loja de produtos náuticos situada na Zona7. Em Maringá, um homem foi preso na Vila Nova. Ele é suspeito de ser a pessoa que desarmava os sistemas de monitoramento das empresas furtadas pela quadrilha. Além da Rio Náutica, furtada no dia 30 de julho passado, a organização é suspeita de praticar pelo menos outros seis furtos em Maringá e região. Em Santa Catarina, uma mulher e três homens foram presos suspeitos de integrarem a quadrilha. Durante a operação, também foram apreendidos uma arma de fogo, notebook, celular e documentos. As prisões são temporárias, com prazo de cinco dias. Os suspeitos devem responder por associação criminosa, lavagem de dinheiro e furto qualificado. A PC estuda se os presos em SC serão encaminhados para Maringá. Organização criminosa Ederson Marcos da Silva, de 30 anos, considerado líder da quadrilha, está preso desde o dia 10 de agosto, quando foi localizado em Palhoça junto com outros dois homens suspeitos de integrarem a quadrilha. A esposa de Silva, Elaine de Campos Pereira, 27 anos, também está presa por suspeita de envolvimento nos furtos e por conta de um mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas. No último dia 27, a PC divulgou que sequestrou bens da quadrilha após autorização da 3ª Vara Criminal. Foram sequestrados seis veículos da organização criminosa e recuperados cinco veículos da Rio Náutica. Os bens sequestrados e recuperados somam cerca de R$ 900 mil e estão à disposição da Justiça. O Diário

Nenhum comentário: