quinta-feira, dezembro 28, 2017

Em seis dias, quatro crianças são resgatadas em prainhas da região

A Operação Verão, do Corpo de Bombeiros, começou há seis dias nas prainhas da região de Maringá e, desde então, as equipes fizeram quatro resgates e registraram dois afogamentos – em todos os casos, as vítimas foram socorridas e passam bem. O coordenador da operação na Costa Noroeste, tenente Guilherme Brischiliari, explica que, nos resgates, as vítimas foram retiradas da situação de perigo, sem qualquer dano à saúde e à integridade física. "Já nos afogamentos, ela [a vítima] ingeriu água", esclarece. Brischiliari conta que as quatro vítimas resgatadas sem lesões são crianças. O primeiro resgate foi o de dois meninos de cinco anos, na tarde de Natal (25), no Porto São José. "Eles entraram correndo no rio e, quando se deram conta, já não dava mais pé, aí os guarda-vidas os retiraram da água". Na quarta-feira (27), um menino de sete anos e uma menina de dez caíram em um buraco no rio, em Porto Maringá, e precisaram da ajuda dos bombeiros para sair. Já os afogamentos foram de adultos. No segundo dia da operação (23), um morador de Sarandi, de 34 anos, tomou um susto, na prainha de Porto São José. "Ele estava descendo o rio, boiando com colete salva vidas, ao lado da embarcação. Então, ele acabou se soltando do colete e afundou. Uma outra pessoa que estava junto conseguiu segurá-lo, impedindo que ele fosse para o fundo. Eles estavam a aproximadamente 500 metros do posto de guarda-vidas, que avistaram a situação e retiraram a vítima da água, prestando atendimento e ministrando oxigênio. Ele foi encaminhado ao hospital de Nova Londrina com afogamento classificado em grau 2 [tosse sem espuma na boca]", conta o tenente. O caso atendido pelos bombeiros mais recente foi um afogamento em piscina, no Porto Maringá. Segundo Brischiliari, o homem de 44 anos, é frequentador regular do local e apagou durante enquanto prendia a respiração na respiração. "Ele foi retirado da piscina e reanimado por familiares. Apresentava agitação e hálito etílico". Conforme o tenente, o movimento nas prainhas ainda está baixo, por conta do período chuvoso. Dicas de segurança O bombeiro apresenta algumas recomendações para evitar acidentes em praias, rios e piscinas: - Atenção 100% às crianças que estejam com distância superior a um braço - Boia não é sinal de segurança, cuidado! - Aprenda emergências aquáticas, saiba como prevenir e agir - Sempre use um colete salva-vidas - Ao praticar esportes de aventura, além do colete, use capacete - Sempre entre em água rasa ou desconhecida com os pés, primeiro - Evite ingerir bebidas alcoólicas antes de entrar no rio - cuidado com buracos e fundos de lodo, pois você pode afundar rapidamente. Mantenha, sempre, a água na altura do umbigo - Cuidado com o limo e o barro liso, você pode escorregar e cair na água - Não superestime sua natação: 46,6% dos afogados acham que sabem nadar - Nade em local com guarda-vidas e pergunte o local mais seguro - Não tente entrar na água para salvar, chame o socorro profissional, jogue algum material flutuante e aguarde os profissionais - Se você cair no rio, não lute contra a correnteza. Guarde suas forças, flutue e acene por socorro imediatamente. O Diário

Nenhum comentário: