terça-feira, janeiro 09, 2018

Polícia Civil prende envolvidos no roubo da faculdade Uningá em Maringá

Policiais da seção de furto e roubos da 9ª SDP prenderam na cidade de Sarandi manhã desta segunda-feira (08), seis pessoas suspeitas de participarem do roubo na faculdade Uningá que aconteceu por volta das 23h50 do dia 31 de dezembro de 2017. De acordo com a polícia o horário e o dia teriam sido escolhidos pelos ladrões para não levantarem suspeitas. Para descobrir a autoria do roubo os policiais conversaram com alguns funcionários e olharam imagens de câmeras de segurança nas imediações. A polícia encontrou um carro que teria sido usado pelo grupo e na sequência chegou até a residência Tiago Felipe onde apreenderam cerca de 3 kg de maconha, os coletes balísticos e os rádios Hts. Com outro suspeito os policiais acharam os celulares roubados. O delegado Leandro Roque Munin explicou que dois os detidos são eletricistas e já teriam prestado serviços para a faculdade. Dois seis detidos, um foi liberado porque a polícia concluiu que o mesmo não teria nenhum envolvimento no roubo e outro liberado por meio de um alvará de soltura expedido pela justiça. Os outro quatro permanecem presos No dia do Roubo Após acessarem a faculdade por uma estrada segundária, os ladrões renderam os dois vigias, pegarem as armas e os coletes balísticos, foram até uma sala e subtraíram rádios HTs da faculdade, celulares e aproximadamente R$ 90 mil reais. Os vigias foram deixados amarrados e o bando fugiu. Mais envolvidos A polícia ainda continua as investigações e adiantou que há um outro suspeito que está foragido. Os policiais também estão apurando para descobrir quem arquitetou o plano e como sabiam que no local haviam uma grande soma de dinheiro. Dinheiro roubado Segundo depoimento do Tiago Felipe, preso com a droga e objetos da faculdade, a sua parte da divisão do dinheiro do roubo foi gasto com prostitutas e na aquisição da droga que posteriormente seria revendida. Os que permaneceram presos foram apresentados á imprensa pela polícia na manhã desta terça-feira na delegacia de Maringá. Oseias Mirada

Nenhum comentário: