quinta-feira, janeiro 18, 2018

Suspeito toma arma de policial durante abordagem, mas é preso

Já no fim da noite de terça-feira (17), uma equipe da Polícia Militar prendeu um jovem de 22 anos, suspeito de vender drogas na região do Conjunto Branca Vieira, em Maringá. O rapaz deu trabalho à equipe, fugindo das abordagens e lutando com os policiais. O suspeito ainda conseguiu pegar a arma de um dos agentes e efetuou disparos, mas ninguém se feriu. A situação começou próxima à Praça Vicente Simino, com a abordagem de outro suspeito, que portava duas porções de maconha. Segundo a Polícia Militar, o rapaz de 20 anos estava em um ponto conhecido pelo tráfico de drogas e, ao ser abordado pelos policiais, disse que comprava as drogas de outra pessoa, para revender. Na casa dele, a PM apreendeu um tablete de maconha. Depois da revista, o jovem indicou o endereço do fornecedor, que mora na Rua Rio Seridó. Quando a equipe chegou ao local indicado, avistou o jovem de 22 anos na área de casa. Ao ver os policiais, no entanto, o suspeito correu para dentro de casa e fechou a porta, bloqueando-a com um sofá. Depois, foi para o quarto e segurou a porta com uma cômoda. A PM forçou a entrada na casa e, quando se aproximou do suspeito, ele começou a lutar para tentar evitar a prisão. De acordo com a polícia, ele alterado, agressivo e aparentava estar sob efeito de drogas e foi necessário usar a força para imobilizá-lo. Enquanto a equipe e o suspeito lutavam, o jovem conseguiu pegar a arma de um dos policiais e tentou atirar contra a PM, mas acertou um disparo no chão. Nesse momento, os soldados seguraram o braço do suspeito para cima para tentar desarmá-lo e ele atirou outras cinco vezes, atingindo várias partes do quarto. Quando os policiais conseguiram retirar a arma dele, o suspeito foi algemado e a equipe pediu apoio. Em revista no local, a polícia disse ter encontrado 17 pedras de crack, oito buchas de cocaína, pequenas porções de maconha, uma balança de precisão, uma faca para dividir as pedras, dois simulacros de arma de fogo, um gorro para cobrir o rosto e celulares. Todos os objetos foram apreendidos e encaminhados à Polícia Civil, juntamente com os dois suspeitos abordados pela PM. O Diário

Nenhum comentário: