quinta-feira, março 29, 2018

Condutor que jogou carro contra moto é condenado a 22 anos

Vinte e dois anos em regime fechado. Esta foi a pena imposta a Raul Barbosa Veríssimo, réu em Júri Popular realizado em Maringá na quarta-feira (28). O corpo de jurados entendeu que o rapaz teve culpa na morte de Matheus Marcelo Sobral, de 18 anos e na invalidez permanente de Rochester Rainerick Chagas, de 21 anos, em um acidente de trânsito, registrado em 19 de janeiro de 2015. As duas vítimas estavam de moto e o autor do crime dirigia um Golf. Houve uma discussão de trânsito e Raul jogou o veículo contra a moto. A situação foi registrada na Rua Tulipas, no Jardim Industrial. Matheus era o garupa da moto, chegou a ser socorrido e foi encaminhado ao Hospital Santa Rita, mas morreu logo depois. Rochester também se feriu com gravidade, sobreviveu, mas resultou com invalidez permanente. Para Carla de Deus, mãe de Rochester, o resultado do Júri foi considerado satisfatório. “Sempre acreditamos na Justiça, estamos muito felizes, de alma lavada”, disse. “Nossas famílias podem viver em paz, agora”. A defesa do condenado revelou que vai recorrer da decisão, mas para Carla, mesmo assim, a Justiça foi feita. “Mesmo ele recorrendo, ele vai pagar pelo crime que cometeu. Não é normal fazer o que ele fez”. Colaboração Índio Maringá/Leco Mendes/Rede Massa

Nenhum comentário: