segunda-feira, março 19, 2018

Delegado fala sobre morte de detento na cadeia pública

O delegado-operacional da 9ª Subdivisão Policial de Maringá, Laércio Cardoso Fahur, falou nesta segunda-feira (19), sobre a morte de um detento da cadeia pública, registrada no fim de semana. Henrique de Alencar Maravilha, de 29 anos, foi assassinado por espancamento. Ele estava preso por receptação, mas tinha passagens por roubo. De acordo com o delegado, existe uma ala em uso na cadeia pública, com capacidade para 26 presos, no entanto, haviam mais de 100 albergados no momento da confusão. Fahur explicou que foram ouvidos gritos e a polícia imediatamente interveio. “Fomos verificar o que era e constatamos que um dos presos havia sido espancado. O socorro foi acionado e veio rapidamente, inclusive com o médico do Samu, mas assim que tiramos ele da cela, a morte foi constatada”, disse. O delegado também relatou que dois presos assumiram a autoria do crime, num primeiro momento. “Depois, quando fomos formalizar o flagrante, um dos presos recuou e negou que tivesse participação na morte”, diz. “Inclusive esse preso tinha vários hematomas pelo corpo, de situações ocorridas anteriormente, e que seriam de brigas com o detento que foi morto”. De qualquer forma, o caso foi repassado para a Delegacia de Homicídios que vai apurar a autoria do crime. Colaboração Índio Maringá/Leco Mendes/Rede Massa

Nenhum comentário: