quarta-feira, março 28, 2018

Ex-prefeito é acusado de pelo menos cinco casos de estupro

Em entrevista coletiva, neste dia 27 de março, de 2018, o Delegado, Dr. José Aparecido Jacovós, de Apucarana, chefe da 17ª Subdivisão de Policia Civil, confirmou que foi expedido um segundo mandado de prisão contra o ex-prefeito de Cambira, Sidney Bellini, acusado de estupro de vulnerável. "O ex-prefeito estava preso por força de uma prisão em flagrante acusado de ter praticado estupro contra uma adolescente em um hotel em Mandaguari. Após este caso, surgiram pelo menos mais cinco denúncias. Mas este mandado, do dia 25 de março, é outro crime praticado na área de Apucarana, porque inúmeras denúncias começaram a surgir. A acusação atual, é que ele teria praticado ato sexual com a menina, hoje com 15 anos, que na data dos fatos, tinha 11 anos. Se ele realmente cometeu esta ato, o mesmo pode ser chamado de pedófilo", afirmou o delegado. Ainda segundo Jacovos, o novo mandado de prisão, significa que a Justiça tem provas importantes que confirmam a suposta prática. "Muita gente gosta do Bellini, pela sua administração, mas eu digo o seguinte: Não se pode confundir o político eficiente com o pedófilo. Se cometeu um crime, terá que pagar por ele", finalizou o Delegado. PRIMEIRO CASO - Conforme noticiamos, a cidade de Cambira ficou estarrecida com a informação divulgada na sexta-feira, dia 15 de dezembro, de 2017, que foi a prisão do ex-prefeito Sidney Bellini, acusado de estupro de vulnerável. Informações são de que o político teria pago, cerca de 50 reais, para levar uma menina até o motel, com a qual manteve relações sexuais. Em entrevista, na época, o Sargento Fabiano, de Cambira, que teve o primeiro contato com a denúncia, contou detalhes de como o fato aconteceu. Berimbau

Nenhum comentário: