sexta-feira, março 09, 2018

Líderes da rebelião em Goioerê blefaram sobre refém e são transferidos para a penitenciária de Cruzeiro do Oeste

A rebelião na cadeia de Goioerê que durou mais de 9 horas, terminou na manhã desta quinta feira (8), por volta das 9h00. Logo após o término da rebelião, quatro presos que lideraram o movimento foram transferidos para a Penitenciária de Cruzeiro do Oeste. Segundo o delegado Thiago Soares, os presos transferidos são aqueles que apareceram nas negociações para o fim do motim, sendo a voz dos outros presos. Um dos presos transferidos foi Willian Alves, o Willian Coiote, principal “voz” dos presos durante a rebelião. Os demais presos transferidos não tiveram o nome divulgado. O que chamou a atenção nesta rebelião foi que quando os policiais entraram no presídio, a primeira atenção foi verificar se realmente havia reféns e se tinha alguém ferido. Porém a história da existência de reféns não passou de um blefe por parte dos presos. Um blefe que gerou grande tensão durante a madrugada. Em certo momento das negociações, o Coiote afirmava que dois presos tinham sido feito reféns e que tinham sido agredidos e estavam feridos. Os supostos reféns foram levados para o meio do solário, com as cabeças cobertas por camisetas, para que o Capitão Renato, comandante da 2ª cia da PM, que era o negociador, pudesse vê-los. Embora fosse difícil de acreditar que os presos iriam fazer dois deles como reféns, já que não há história de desavenças, a questão dos reféns foi mantida até o fim das negociações e os presos lembravam isso a todo o momento, gerando preocupação na equipe de negociação, mas tudo não passou de uma encenação. Fonte: Goionews

Nenhum comentário: