sexta-feira, abril 20, 2018

Maringá fica 30 dias sem registrar crime de homicídio na cidade

O delegado Diego Almeida, responsável pela Delegacia de Homicídios de Maringá, não está comemorando, mas diz estar satisfeito com o trabalho de sua equipe policial. A cidade de Maringá está há exatamente um mês sem registro de crime de homicídio na cidade. O último assassinato foi do presidiário Henrique de Alencar Maravilha, de 29 anos, que foi espancando dentro da carceragem da 9ª Subdivisão Policial de Maringá. O crime contra o detento ocorreu na madrugada do dia 18 de março. Em 2018, já foram registrados 8 crimes contra a vida em Maringá. No mesmo período do ano passado tinham sido registrados 12. O delegado Diego Almeida declarou que dos 8 assassinatos em 2018, 6 estão esclarecidos e elucidados com pessoas presas e outras identificadas. Para o delegado da D.H, o resultado é o esforço de sua equipe juntamente com o trabalho de patrulhamento ostensivo da Guarda Municipal e Polícia Militar. Diego Almeida diz que a polícia segue atenta e estimulada no sentido de impedir que os crimes violentos aconteçam. “A polícia não vai esmorecer, muito pelo contrário, evitar os crimes violentos é uma luta contínua e não vamos baixar a guarda”, garante o delegado. Em 2017, Maringá ficou mais de 60 dias sem registrar nenhum crime de homicídio na cidade. André Almenara

Nenhum comentário: