sexta-feira, abril 13, 2018

Operação contra o tráfico de drogas prende sete pessoas em Cidade Gaúcha

Na madrugada desta quinta-feira (12) foi deflagrada em Cidade Gaúcha a Operação Carricare, que significa ‘carregamento’ em latim. O início dos trabalhos policiais aconteceu às 6 horas e foram cumpridos diversos mandados de busca e apreensão. Sete pessoas, incluindo um investigador da Polícia Civil, foram presas temporariamente. De acordo com a polícia, foram presos seis homens e uma mulher. Todos são acusados de envolvimento com o tráfico de drogas. A quadrilha trabalhava trazendo drogas do Mato Grosso do Sul e distribuia o entorpecente para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Os envolvidos foram encaminhados para a 19ª Delegacia de Polícia Civil de Cidade Gaúcha. A operação conjunta contou com aproximadamente 50 policiais, entre eles a equipe da Gaeco (Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do 7º BPM de Cruzeiro do Oeste e do 25º BPM de Umuarama. Atualização Em nota, a Polícia Civil confirmou a prisão do investigador de polícia, lotado na Delegacia de Cidade Gaúcha e que irá instaurar um processo administrativo disciplinar para apurar os fatos e caso fique comprovada a prática dos crimes, o policial estará sujeito a pena de demissão do cargo. Confira a nota na íntegra: A Polícia Civil informa que um investigador de polícia, lotado na Delegacia de Cidade Gaúcha, foi preso através de um mandado de prisão temporária (válida por 30 dias), na manhã desta quinta-feira (12/04), suspeito de tráfico de drogas. A prisão foi realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Maringá. A Corregedoria Geral da Polícia Civil acompanhou o cumprimento do mandado. Em paralelo ao inquérito criminal, a Corregedoria Geral da Polícia Civil irá instaurar um processo administrativo disciplinar para apurar os fatos. Caso fique comprovada a prática dos crimes, o policial estará sujeito a pena de demissão do cargo. A direção da Polícia Civil enfatiza que qualquer ato em desconformidade com as regras de conduta contidas nas leis e no estatuto da Polícia Civil será rigorosamente apurado. Colaboração O Bemdito

Nenhum comentário: