terça-feira, maio 29, 2018

Acordo prevê liberação imediata de caminhões com combustíveis e gás de cozinha em rodovias no Paraná

Um acordo fechado entre o Governo do Paraná e representantes de caminhoneiros definiu a liberação imediata de caminhões com todos os tipos de combustíveis e gás de cozinha em bloqueios de rodovias no estado. O compromisso foi anunciado pelas duas partes na tarde desta segunda-feira (28) durante entrevista coletiva no Palácio Iguaçu, em Curitiba. Com a escassez de combustíveis, motoristas de Curitiba aguardam por mais de 9 horas na fila para conseguir abastecer nesta segunda. Conforme o acordo, serão liberados os veículos com o adesivo da Defesa Civil, que desde a quinta-feira (24) estavam sendo colados em caminhões com cargas consideradas essenciais. Um dos motivos para a liberação é o apoio da população aos caminhoneiros, de acordo com Plínio Dias, presidente do Sindicato dos Caminhoneiros de São José dos Pinhais e secretário-geral da Federação Nacional dos Transportadores (Fenacam). “A paralisação continua, mas vai continuar de forma mais ordeira”, disse o sindicalista, ao lado da governadora do Paraná, Cida Borghetti (Progressistas). Segundo ele, as novas propostas do governo federal ainda não foram suficientes para o encerramento da greve. O acordo entre manifestantes e governo estadual, que começou a ser costurado em três reuniões durante a tarde e a noite de domingo (27), também prevê a liberação da caminhões carregados com insumos para animais. “O diálogo aqui no Paraná está prevalecendo. Quero agradecer o entendimento [dos caminhoneiros] da liberação imediata do combustível para todos os postos de gasolina do Paraná”, afirmou a governadora. Na quinta-feira, o primeiro acordo permitiu a liberação de cargas de oxigênio, remédios, combustível para ambulâncias, rações para animais e cargas vivas (como frangos e porcos). Fonte: G1 Paraná.

Nenhum comentário: