quinta-feira, maio 10, 2018

Casal que agia na Barraca Universitária é preso pela ROCAM de Maringá

A Polícia Militar de Maringá através da ROCAM conseguiu prender um casal no fim da madrugada desta quinta-feira 10 após uma série de furtos de aparelhos celulares. Maria Aline Nascimento da Silva, de 38 anos, adquiria sua entrada nos camarotes da Barraca Universitária que fica dentro da Expoingá para praticar furto de celulares Iphone. A suspeita aproveitava o descuido de algumas mulheres para abrir a bolsa e pegar celulares até mesmo dinheiro. Uma das vítimas sentiu falta de seu celular e procurou os seguranças. Os organizadores do evento disponibilizaram várias câmeras de monitoramento dentro e fora da barraca. As imagens ajudaram a identificar a principal suspeita de agir na festa. Os policiais da ROCAM começaram a diligenciar para prender a ladra. Depois de alguns minutos, Maria Aline foi detida com seu aparelho celular particular. Durante conversa com a PM, a suspeita negou os crimes, mentiu várias vezes para a polícia, e ainda disse que veio a Maringá para comprar roupas. Os policiais descobriram que a mulher estava hospedada em um hotel na Rua Joubert de Carvalho porque havia um contato de um taxista em um cartão. A PM entrou conseguiu achar o motorista que disse que havia pego uma mulher morena em determinado hotel. As viaturas então foram até o hotel e no quarto onde estava hospedada a suspeita. No quarto havia um rapaz com 14 celulares Iphone e Samsung, frascos de perfumes, óculos de sol e muito dinheiro. Luis Gustavo Antônio Raffo, de 27 anos, foi detido. De acordo com o cabo Martins Silva, da ROCAM, a mulher agiu durante a madrugada, furtou os aparelhos celulares e depois passava todo o material para Luis Gustavo que fica do lado de fora da barraca para levar para o hotel. Maria Aline não quis gravar entrevista, mas disse apenas que foi a primeira vez que praticou furto e que estava arrependida. O rapaz preso não quis se pronunciar. O casal que é natural do Rio de Janeiro estão morando atualmente em Florianópolis. A PM acredita que o casal vive em festas espalhadas pelo Brasil praticando esse tipo de crime. André Almenara

Nenhum comentário: