sábado, junho 02, 2018

Bandidos ferem com tiro cliente de pet shop em Maringá

A tentativa de latrocínio aconteceu na tarde de sábado (2) na Avenida Nildo Ribeiro da Rocha, no Conjunto Borga Gato, em Maringá. O jovem Caio Vinicíus dos Santos, de 24 anos, havia acabado de entrar no pet shop junto com a esposa, segurando um cachorro no colo quando foi ferido por um tiro. Segundo uma funcionária, um marginal entrou atrás do casal, anunciou o assalto e disparou um tiro de revólver. O jovem de 24 anos foi baleado no abdômen. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado ao Hospital Santa Rita onde passou por uma cirurgia de emergência. De acordo com a assessoria do hospital, a bala atingiu o estômago e intestino ficando alojada. As imagens das câmeras do pet shop mostram que os dois ocupantes da motocicleta estacionaram em frente ao estabelecimento. O condutor da moto entrou primeiro, enquanto o carona aguardava na calçada. O autor do disparo foi o carona, que entrou no comércio logo após o comparsa deixar a loja. "Eu estava olhando a boca do cachorrinho dos clientes quando o ladrão entrou e disse que era um assalto. Nem deu deu tempo de ter reação, o ladrão já atirou", disse a atendente, que preferiu não se identificar. O atirador fugiu correndo, sem levar nada. A placa da moto foi anotada por uma testemunha. Trata-se de uma Yamaha Fazer de cor preta placa APL 2066 de São João do Ivaí. Os marginais antes de irem até o pet shop passaram com a moto na Avenida Paranavaí, na zona 6. O piloto chegou a estacionar a moto. A dona de um estabelecimento comercial percebeu algo errado nos dois rapazes e decidiu tirar uma moto da placa da moto. Mal sabia ela que minutos depois, os mesmos suspeitos entrariam em outro comércio para assaltar e balear uma pessoa. Equipes da PM realizaram diligências mas não conseguiram localizar a dupla. Imagens de câmeras de segurança empresa Guarniseg mostram nitidamente a ação dos bandidos. As imagens já estão nas mãos da polícia. De acordo com o dono do pet shop, os ladrões não levaram dinheiro. André Almenara

Nenhum comentário: