quarta-feira, junho 06, 2018

Justiça manda soltar empresário que matou vizinho por som alto

O empresário Antonio Humia Dorrio, de 49 anos, foi solto no começo da noite desta terça-feira (5), após decisão do juiz Daniel Surdi de Avelar, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba. Dorrio é suspeito de matar o vizinho e engenheiro Douglas Reges Junckes, de 36 anos, no dia 20 de maio, por causa de som alto, em um apartamento, no bairro Juvevê. Na época da prisão, o empresário alegou que se irritou e atirou quatro vezes, sendo que em um dos tiros atingiu o próprio braço. Ele foi preso em flagrante após a Polícia Militar ser acionada pelo Hospital Cajuru, onde Dorrio recebeu atendimento. O empresário teve a prisão em flagrante convertida em preventiva durante a audiência de custódia e estava preso no Complexo Médico-Penal, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O advogado titular que defende o empresário, Bruno Thiele, não retornou as ligações feitas pelo portal Massa News. Já o advogado Adriano Bretas, que também defende Dorrio, preferiu não se manifestar. Na decisão, o juiz impôs duas medidas para a soltura do empresário. Ele está proibido de frequentar o prédio onde aconteceu o crime e também não pode manter contato com nenhuma testemunha do inquérito.

Nenhum comentário: